LINKS RECENTES
Loading...

ECUMENISMO - PAPA FRANCISCO DEFENDE DIÁLOGO E PAZ ENTRE RELIGIÕES


O Papa Francisco fez um apelo nesta quarta-feira (6) por "um diálogo entre religiões" para conseguir "frutos de paz e de justiça" em uma mensagem de vídeo, na qual assinalou que a "única certeza" que existe é "todos somos filhos de Deus". 

"A maior parte dos habitantes do planeta se declara crente. Isto deveria provocar um diálogo entre as religiões. Não devemos deixar de orar por ele e colaborar com os que pensam diferente", declarou o pontífice, em espanhol, no vídeo.

"Muitos pensam diferente, sentem diferente, buscam Deus e encontram a Deus de maneira diferente. Nesta multidão, neste leque de religiões, há uma só certeza: todos somos filhos de Deus", disse.

Francisco concluiu o vídeo pedindo a oração dos crentes para que se impulsione o diálogo entre religiões e se alcance a paz.

"Confio em você para divulgar meu pedido deste mês. Que o diálogo sincero entre homens e mulheres de diversas religiões gere frutos de paz e de justiça. Confio em sua oração", destacou.

Francisco aparece em diferentes momentos de seu pontificado que estiveram vinculados com o tema do diálogo entre religiões, como sua visita à Terra Santa em maio de 2014.

A mensagem do pontífice se intercala com a presença de outros líderes espirituais que manifestam, também em espanhol, sua crença em "Deus" e no "amor", como a budista Rinchen Khandro, o rabino Daniel Goldman, o sacerdote católico Guillermo Marcó e o dirigente islâmico Omar Abboud.

O vídeo termina com a imagem dos objetos de veneração das diferentes religiões, como a menorá judaica, o rosário cristão e o tasbih, o rosário muçulmano.

ASSISTA O VÍDEO
Fonte: G1

O que a Bíblia diz?

Quando ecumênicos procuram aprovação de Deus, sempre destacam o amor dele, que é uma característica importantíssima da natureza divina (1 João 4:8). Mas, para tentar justificar a união do sagrado com o profano, esquecem da santidade dele, um outro aspecto fundamental de seu caráter (Apocalipse 4:8). O ecumenismo depende de uma teologia desequilibrada.

No Velho Testamento, Deus sempre exigia pureza, santificação e separação das outras religiões. Antes de subir a Betel (casa de Deus), a família de Jacó teve que lançar fora seus “outros deuses” (Gênesis 35:2). Deus falou para Israel não ter nenhum outro Deus (Êxodo 20:1-3), e exigia uma intolerância absoluta em relação aos outros (falsos) deuses (Êxodo 22:20; 23:24). Adoração de qualquer outro deus é vista como desvio do Senhor (Êxodo 32:8; Juízes 2:12; 10:6). Josué insistiu na importância de servir somente o Deus verdadeiro, rejeitando os falsos deuses dos outros povos (Josué 24:14-15). Homens fiéis recusavam servir outros deuses, mesmo quando foram ameaçados de morte (Daniel 3:18).

No Novo Testamento, Deus exige a mesma pureza e santificação. Servir falsos deuses é voltar á escravidão (Gálatas 4:8-9). Por isso, devemos nos guardar dos ídolos (1 João 5:21; 1 Coríntios 10:14), pois a idolatria é um pecado que impede acesso ao reino de Deus e leva à condenação eterna (1 Coríntios 6:9-11; Apocalipse 21:7-8). Os ensinamentos da Nova Aliança não somente condenam a idolatria, mas toda e qualquer forma da impureza (2 Coríntios 6:14 - 7:1). Qualquer um que nos incentiva a aceitar doutrinas que não vêm de Jesus Cristo deve ser rejeitado (Gálatas 1:6-11; 2 João 9).

Como devemos agir?

Podemos ser pessoas santas num mundo influenciado pelo o espírito ecumênico? 
Como viver para agradar a Deus neste ambiente de compromisso e desrespeito pela verdade única que ele revelou? 
Consideremos alguns princípios bíblicos que mostram o que devemos fazer: 
1. Procurar viver em paz com todas as pessoas, amando como Jesus amou (Romanos 12:18); 
2. Seguir a doutrina revelada por Jesus e seus apóstolos, como o fizeram os primeiros discípulos (Atos 2:42; Efésios 4:14-15); 
3. Pregar a mensagem da salvação oferecida exclusivamente por meio de Jesus (Atos 4:12); 
4. Conhecer e pregar o único caminho à salvação por meio de Jesus Cristo crucificado (1 Coríntios 2:1-5; 2 Timóteo 4:1-4); 
5. Rejeitar os ensinamento de outras doutrinas; (Romanos 16:17-18);
6. Manter a nossa separação e santidade (1 Pedro 1:16; Hebreus 12:14).

0 comentários: