LINKS RECENTES
Loading...

O ANTICRISTO SERÁ REVELADO ANTES DO ARREBATAMENTO?


2 Tessalonicenses capítulo 2 tem sido uma importante fonte de debate, acontecem perguntas e confusões quando se trata sobre o arrebatamento da igreja e seu calendário.



Muitos pastores, escritores e estudantes da Bíblia citam este capítulo como prova de que o arrebatamento deve ocorrer após o Anticristo ter sido revelado, com base no versículo 3 do capítulo.

Mas este é o caso?


Este artigo irá mostrar uma interpretação muito simples deste versículo muito debatido e corrigir um erro comum na sua interpretação que vai mostrar que o Arrebatamento da Igreja, de fato terá lugar antes do Anticristo surgir no cenário global.

A passagem


“Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor. Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus. Não vos recordais de que, ainda convosco, eu costumava dizer-vos estas coisas?” 2 Tessalonicenses 2:1-5



Os versos em negrito é onde o apóstolo Paulo nos dá duas claras "sinalizações proféticas".



A apostasia ou como alguns acreditam que é o “desvio - queda” de muitas pessoas da igreja a partir da fé cristã, e a revelação do "homem da iniquidade", um título para o Anticristo, o satanicamente-empoderado Falso Messias que governará o mundo nos últimos anos antes da Segunda Vinda de Cristo.


As perguntas e debates então surgem, qual será o evento virá após estes dois sinais?

O que Paulo está falando? Ele está dizendo que o arrebatamento não vai acontecer até que a apostasia e revelação do Anticristo aconteça? Será que a igreja estará aqui para ver o anticristo no poder antes de ser arrebatada? Ou existe um outro significado para isso? Vamos examinar as escrituras em detalhe.

O Contexto de 2 Tessalonicenses

É sempre importante para entender o contexto de uma passagem bíblica que está sendo interpretada. Na primeira carta escrita à igreja de Tessalônica, o apóstolo Paulo escreveu muito sobre o fim dos tempos. Ele explicou o processo do Arrbatamento, no fim dos tempos a reunião da igreja, mortos e vivos indo ao encontro do Senhor Jesus Cristo nas nuvens e levados ao Céu antes dos julgamentos do fim dos tempos:

“Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras.” 2 Tessalonicenses 4:14-18.

Ele também discutiu sobre “O Dia do Senhor” no fim dos tempos, onde será derramada a ira de Deus sobre o mundo incrédulo.

“Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva; pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão. Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios.” 1 Tessalonicenses 5:1-6.

O Dia do Senhor é uma série de decisões detalhadas nos capítulos do Livro de Apocalipse sobre as sete trombetas e as sete taças. Este período também é conhecido biblicamente como a Grande Tribulação.

Em 1 Tessalonicenses capítulo 5, Paulo assegura a igreja que, ao contrário do mundo descrente, eles não vão ser pegos de surpresa ou alcançados pelo Dia do Senhor. Ele fecha essa passagem escrevendo:

“porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele. Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo.” 1 Tessalonicenses 5:9-11.

A "Ira" que se refere o versículo 9 não é apenas uma referência para a ira no lago de fogo.

É uma garantia de que os cristãos não vão sentir a ira de Deus durante O Dia do Senhor, mas vão escapar através por meio de Jesus Cristo através do Arrebatamento, que Paulo tinha acabado de descrever no capítulo anterior.

Assim, os capítulos 4 e 5 fluem perfeitamente juntos: haverá uma reunião de todos os crentes, de maneira sobrenatural, ao encontro de Jesus no ar e serão levados para o Céu, como descrito no Capítulo 4.

Em seguida, haverá O Dia do Senhor, onde o mundo incrédulo vai ficar chocado, surpreso e serão punidos pela ira de Deus (descrita no Capítulo 5).

Mas isso não é algo que os crentes precisam se preocupar, porque eles não estão destinados à ira. É por isso que Paulo diz à igreja para "comfortar" uns aos outros com estas informações que ele estava compartilhando.

Foi uma boa notícia! E ainda é uma boa notícia para os cristãos de hoje.

Informações Falsas Invadem a Igreja

Até o momento onde 2 Tessalonicenses foi escrito, informações falsas tinham entrado nessa igreja. Se foi, por uma interpretação incorreta ou profecia, ou por uma falsa carta escrita por um impostor em nome de Paulo, algo tinha abalado a fé dessa igreja em sua crença sobre o fim dos tempos.

Eles estavam sob a impressão de que, devido à perseguição que sofriam, eles estavam enfrentando o tempo da ira final de Deus durante a Grande Tribulação naquele momento.

Paulo usa o livro de 2 Tessalonicenses para tranquilizá-los de que não era o caso.

É muito importante entender este pano de fundo ao ler o capítulo 2. Com esse entendimento, podemos examinar os versos em questão.


Dividindo as Escrituras

“Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos”

Este versículo descreve dois eventos distintos:

A segunda vinda de Cristo à Terra ("a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo"), que ocorre em Apocalipse 19.

Arrebatamento ("a nossa reunião com ele"), que ocorre no 6º Selo em Apocalipse 6.

A descrição dos dois eventos é consistente com a dupla natureza da "Vinda de Cristo", como descrito nas Escrituras proféticas.

Ele vem nas nuvens no Arrebatamento para receber a Sua Noiva, a Igreja e voltar para o céu.

E Ele retorna em um cavalo branco com Seus Santos Anjos e todos os Seus santos para a batalha do Armagedom em sua segunda vinda.

Esta é a natureza dupla é apoiada por várias passagens:

Duas condições diferentes do mundo

“Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem. Então, dois estarão no campo, um será tomado, e deixado o outro; duas estarão trabalhando num moinho, uma será tomada, e deixada a outra. Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. “ Mateus 24: 37-42.

“porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais. “ Mateus 24:21.

Duas abordagens diferentes de Cristo à terra

“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.” 1 Tessalonicenses 4: 16-17.

“Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro e julga e peleja com justiça.” Apocalipse 19:11,

“e seguiam-no os exércitos que há no céu, montando cavalos brancos, com vestiduras de linho finíssimo, branco e puro. Sai da sua boca uma espada afiada, para com ela ferir as nações; e ele mesmo as regerá com cetro de ferro e, pessoalmente, pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. Os restantes foram mortos com a espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves se fartaram das suas carnes.” Apocalipse 19: 14-15, 21

Dois cenários diferentes, quanto à previsibilidade do retorno de Cristo

“Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus,
nem o Filho, senão o Pai. “ Mateus 24:36

“Então, disse Daniel ao cozinheiro-chefe, a quem o chefe dos eunucos havia encarregado de cuidar de Daniel, Hananias, Misael e Azarias:” Daniel 12:11

Duas descrições muito diferentes de seu retorno

“(Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.) “
Apocalipse 16:15 e Mateus 24-26-27

O Dia do Senhor

Continuando na passagem nos chegaremos aos versos críticos para entender o momento da revelação do "homem do pecado", ou o Anticristo:

“a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor. Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição,” 2 Tessalonicenses 2:2-3

O versículo 2 é onde grande parte da confusão surge.

Muitos artigos e comentários pulam a frase "supondo tenha chegado o Dia do Senhor " e já pulam para os dois sinais dados no versículo 3 (a “apostasia na igreja” e a revelação do Anticristo).

No entanto, esta frase não pode ser negligenciada.

Quando Paulo está dando os sinais no versículo 3, ele está os mencionando mas no que diz respeito ao "Dia do Senhor". O "Dia do Senhor" é um termo para a Segunda Vinda de Cristo à Terra, como descrito em Apocalipse 19. Mesmo no primeiro capítulo de 2 Tessalonicenses Paulo descreveu a Segunda Vinda como "aquele dia":

“e a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder, quando vier para ser glorificado nos seus santos e ser admirado em todos os que creram, naquele dia (porquanto foi crido entre vós o nosso testemunho).” 2 Tessalonicenses 1:7-10

Jesus retorna para vingar-se do Anticristo e do mundo descrente no momento do Armagedom. Essa passagem está claramente fazendo referência à Segunda Vinda.

Vemos também o termo específico "Dia de Cristo", usado pelo apóstolo Paulo em vários outros casos:

“preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente.” Filipenses 2:16

Ao interpretar a Bíblia, Deus nos instrui que a escritura define escritura.

Claramente Paulo não está se regozijando no meio dos devastadores tempos finais de julgamentos que serão derramados durante o dia do Senhor. Ao contrário, ele está escrevendo que ele vai se alegrar com a Segunda Vinda sabendo que neste momento, quando Cristo voltar à Terra para estabelecer o Seu Reino, vai fazer com que todo o trabalho de Paulo na difusão do Evangelho não tenha sido em vão.

A Segunda Vinda é a plena glorificação de Jesus Cristo eda Sua Igreja na Terra para que todos possam ver. Assim, isso vai ser um momento de grande alegria.

No contexto da passagem e de outras confirmações das escrituras, o Dia de Cristo se refere à Segunda Vinda. Assim, quando Paulo está se dirigindo aos tessalonicenses ele está dizendo que não devem se abaladar por medo de pensar que a Segunda Vinda estava estava acontecendo e, portanto, eles perderam o Arrebatamento e estavam prestes a experimentar a Grande Tribulação.

Por alguma razão, muitos interpretaram o "o dia" no versículo 3 como o Arrebatamento eensinam erroneamente dizendo : "Então, o que Paulo está dizendo é que o arrebatamento não vai acontecer até que a apostasia e o anticristo seja revelado."

Mas podemos saber a partir de interpretação bíblica básica e olhando para o contexto dos versos que Paulo está claramente falando sobre "O Dia de Cristo" ou “ O Dia do Senhor”, assim descrito no versículo anterior.

Lembrando do contexto deste livro, que a igreja de Tessalônica com base em informações falsas pensou que eles estavam experimentando a Grande Tribulação e, assim, prderam o Arrebatamento, podemos ver que a correção de Paulo faz sentido.

Em suma, ele está dizendo a eles que a Segunda Vinda de Cristo não ocorrerá até que haja a apostasia na igreja e o aparecimento do Anticristo. Estes dois sinais importantes eram a prova aos Tessalonicenses que eles não estavam experimentando a Grande Tribulação. Esta é a correção de sua crença de que Paulo está tentando fazer.

Ao dar o contexto desta passagem, o comentarista da Bíblia Jonathan Gill escreveu :

"Neste capítulo, os apóstolo vão contra uma noção, que a segunda vinda de Cristo havia chegado; declara que, anterior a esse dia, deve haver uma grande apostasia, e uma revelação do anticristo; confortando os santos contra medos de serem incluídos nesta deserção; exorta-os a permanecer firmes na fé, e fecha este capítulo com petições para eles. "

A Perspectiva Cristã

Se o Arrebatamento fosse supostamente acontecer após a Grande Tribulação, por que os tessalonicenses estariam incomodados ou agitados?

Não teriam sido animados e empolgados ao saber que eles estavam apenas anos longe de ser arrebatados, para a Segunda Vinda e o reino milenar de Jesus Cristo?

Os cristãos, especialmente no primeiro século, aguardavam ansiosamente a segunda vinda e do Reino de Cristo na Terra. Se fosse apenas a anos de distância, não haveria preocupação ou medo em suas peças.

Mas desde que eles erroneamente acreditavam que tinham perdido o arrebatamento de todos os crentes e estavam enfrentando a ira de Deus sobre a Terra com os incrédulos, Paulo assegurou-lhes com dois claros sinais proféticos que marcariam o tempo do Dia do Senhor: a “apostasia da igreja” do cristianismo bíblico e a revelação do Anticristo.

Há uma fuga da perseguição e dos julgamentos em massa do fim dos tempos: o Arrebatamento.

E é por isso que Paulo "conforta" os tessalonicenses, informando-os de que eles não tinham perdido o arrebatamento, pois ainda não tinha ocorrido. Se eles estavam destinados a experimentar o fim dos tempos inteiros, Paulo teria afirmado tão claramente e os encorajaria a "se preparar" para isso.

Em vez disso, ele escreveu para corrigir a sua incompreensão e confortá-los de seus medos.

“Assim, pois, irmãos, permanecei firmes e guardai as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa. Ora, nosso Senhor Jesus Cristo mesmo e Deus, o nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança, pela graça, consolem o vosso coração e vos confirmem em toda boa obra e boa palavra.” 2 Tessalonicenses 2:15-176

CONCLUSÃO - O Arrebatamento precede a revelação do Anticristo

Que o Senhor permita que este artigo forneça alguns esclarecimentos sobre um versículo que tem sido amplamente mal interpretado em grande parte da pesquisa profética hoje.

Quando entendido no contexto, 2 Tessalonicenses 2 confirma que o arrebatamento da igreja vai realmente acontecer antes da revelação do Anticristo. E quando Paulo fala de "naquele dia", ele está se referindo à Segunda Vinda de Cristo e não o Arrebatamento.


0 comentários: